Guatemala adquirirá seis aviões e dez lanchas brasileiras para combater crime

Guatemala, 7 abr (EFE).- O presidente da Guatemala, Álvaro Colom, anunciou hoje que seu Governo adquirirá pelo menos seis aviões e dez lanchas rápidas no Brasil para equipar as forças de segurança no combate ao crime organizado e ao narcotráfico.

EFE |

Segundo Colom, que realizou na semana passada uma visita oficial de três dias ao Brasil, as aeronaves representam um custo baixo de operação, podem voar a alturas pequenas e serão utilizadas estritamente para patrulhas.

O presidente da Guatemala acrescentou que deve destinar seis lanchas para a vigilância do litoral do Pacífico e o resto para o Atlântico.

Durante uma entrevista coletiva, o presidente guatemalteco qualificou de "bem-sucedida" sua viagem ao Brasil, onde assinou pelo menos seis protocolos de cooperação energética, educativa e social.

Colom explicou que a efetivação da compra deve ser feita no próximo mês, mas esclareceu que primeiro o Congresso precisa aprovar para analisar a operação e lançar o processo de licitação.

O chefe de Estado insistiu que as aeronaves serão utilizadas para combater o narcotráfico e o crime organizado porque o território guatemalteco está "totalmente desprotegido".

"Nos falta equipamento para enfrentar o tráfico de drogas em Petén e Izabal" ambos localizados no norte e Caribe guatemalteco, respectivamente, ressaltou.

O governante apontou que o equipamento contribuirá para os esforços que já são realizados com o México, El Salvador e Honduras no combate ao tráfico de drogas provenientes da Colômbia.

A Guatemala, segundo as autoridades, é utilizada como "ponte" pelo narcotráfico internacional e pelo país poderiam estar passando ao redor de 150 toneladas anuais de cocaína, dos quais 10% fica para o consumo local. EFE oro/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG