Os Guardiões da Revolução, o Exército ideológico do regime islâmico iraniano, estão efetuando manobras navais no Golfo, em meio a tensões relacionadas ao programa nuclear de Teerã, informou nesta terça-feira a agência Fars.

"As manobras Grande Profeta III das quais participam as unidades balísticas aéreas e unidades navais dos Guardiões estão sendo efetuadas neste momento", informou a agência.

O objetivo das manobras é aperfeiçoar as "capacidades de combate das unidades balísticas e navais" dos Guardiões da Revolução, acrescentou a agência, que não indica quando começaram os exercícios.

Os Guardiões da Revolução, um Exército paralelo criado após a Revolução Islâmica de 1979, possuem de vários mísseis, entre eles os Shahab-3, capazes de atingir Israel e as bases militares norte-americanas no Oriente Médio.

O líder dos Guardiões, o general Mohammad Ali Jafari, ameaçou no sábado os "inimigos" com "ataques fatais" no Golfo, e acrescentou que em caso de ataque ao Irã "as táticas de guerra relâmpago dos barcos dos Guardiões não darão aos inimigos nenhuma chance de escapar".

O chefe do Estado-Maior do Exército iraniano advertiu no sábado que seu país poderá fechar o estratégico estreito de Ormuz, por onde passa aproximadamente 40% do petróleo mundial, se seus interesses forem ameaçados.

sgh/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.