Guarda Revolucionária quer escoltar comboio a Gaza

Grupo de elite iraniano afirma estar disposto a escoltar novos comboios a Gaza, o que pode elevar ainda mais a tensão na região

iG São Paulo |

A Guarda Revolucionária, corpo de elite das Forças de Segurança iranianas, está disposta a escoltar os navios humanitários que desejem romper o bloqueio israelense e levar ajuda humanitária a Gaza, assegurou neste domingo Ali Shirazi, assessor do líder supremo da revolução no Irã, aiatolá Ali Khamenei.

Em declarações divulgadas pela agência local de notícias "Mehr", o responsável iraniano insistiu que seu país pressionará na arena internacional para conseguir o fim do embargo israelense que há três anos asfixia esse território palestino.

"Se o líder supremo ordenar, a força naval da Guarda Revolucionária fará o que estiver ao seu alcance para garantir a segurança dos navios. É dever do Irã defender o inocente povo palestino", afirmou.

Forças de elite israelenses atacaram na segunda-feira passada, em águas internacionais, um comboio de seis navios fretado por organizações humanitárias turcas para levar ajuda a Gaza. No ataque, oito ativistas turcos e um nono com dupla nacionalidade turco-americana morreram . Ontem, as forças israelenses interceptaram uma nova embarcação, mas desta vez sem causar vítimas.

Centenas de ativistas foram presos e deportados de Israel desde então. O incidente provocou uma onda de críticas internacionais, e o Conselho de Segurança da ONU emitiu declaração pedindo que o caso seja investigado imediatamente, de forma "imparcial, crível e transparente".

    Leia tudo sobre: IrãIsraelFaixa de Gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG