Guarda fronteiriço egípcio morre por tiros de Gaza

Cairo, 6 jan (EFE).- Um guarda fronteiriço egípcio morreu hoje por causa de tiros disparados a partir da Faixa de Gaza, informou a agência oficial Mena, que não cita fontes.

EFE |

Segundo a "Mena", o guarda morreu quando alguns "elementos palestinos" abriram fogo contra uma torre de controle, situada na zona de Salah ad-Din, no lado egípcio de Rafah, na fronteira com Gaza.

Fontes policiais disseram à Agência Efe que as forças de segurança egípcias dispararam para dispersar os manifestantes palestinos em Gaza, que estavam jogando pedras.

Antes, fontes do hospital de Rafah em território palestino tinham informado que quatro manifestantes foram feridos a tiros hoje em choques com policiais egípcios na fronteira, durante um protesto convocado pelo Governo do Hamas.

Dezenas de pessoas participaram da convocação, organizada pelo Executivo islâmico, em protesto contra os enfrentamentos de ontem à noite no porto egípcio de Al-Arish entre a Polícia egípcia e ativistas que acompanhavam um comboio de ajuda humanitária com destino a Gaza, que deixaram pelo menos 16 feridos. EFE nq-ssa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG