Guantánamo ficará aberta por pelo menos mais 1 ano, segundo jornal

Washington, 23 dez (EFE).- A prisão americana na base de Guantánamo, em Cuba, permanecerá aberta por pelo menos outro ano, já que os planos para transferir alguns presos a uma penitenciária nos Estados Unidos demorarão meses para se concretizar, segundo o jornal The New York Times.

EFE |

O presidente americano, Barack Obama, anunciou após sua chegada ao poder que fecharia Guantánamo em janeiro de 2010, um plano que não poderá cumprir e que, segundo os funcionários consultados pelo "Times", não será possível até 2011 pelo menos.

O Governo americano anunciou este mês que comprará o Centro Correcional Thomson para abrigar não mais que 100 detidos de Guantánamo.

Segundo o site do "Times", vários funcionários consultados asseguram que poderia demorar entre oito e dez meses para instalar cercas, torres, câmeras e outras medidas de segurança no centro e essas obras não poderão começar até que o Governo federal compre a prisão, no estado de Illinois.

O site lembra que o sistema federal de prisões não tem fundos suficientes para adquirir a penitenciária, que custará US$ 150 milhões.

O jornal acredita que o Governo terá que esperar para solicitar financiamento até que apresente o projeto para pedir fundos adicionais para a guerra no Afeganistão, algo que não deve ocorrer até março ou abril.

O "Times" afirma que, mesmo, assim não está claro que o Congresso estará disposto a aprovar dinheiro para permitir a transferência dos presos de Guantánamo para solo americano, sobretudo levando em conta as eleições legislativas no final de 2010. EFE tb/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG