Grupos pró-direitos humanos pedem a políticos dos EUA apoio contra a China

San Francisco, 8 abr (EFE).- Grupos Pró-direitos humanos pediram hoje a políticos americanos que usem sua influência para denunciar a política chinesa aproveitando a passagem da chama olímpica pelos Estados Unidos antes dos Jogos de Pequim.

EFE |

Em comunicado, a Human Rights Watch (HRW) pediu ao prefeito de San Francisco, Gavin Newsom, que utilize a passagem da tocha olímpica pela cidade, amanhã, para defender a liberdade de expressão.

"O prefeito continua dizendo que a passagem da chama olímpica é uma honra extraordinária e insiste em dizer que é um evento esportivo, não político", diz a nota.

"Newsom deveria aproveitar a chegada da tocha para chamar a atenção sobre os abusos que ocorrem na China e estão diretamente ligados aos Jogos de Pequim", completou.

Já a Repórteres Sem Fronteiras (RSF) distribuiu outro comunicado pedindo ao presidente americano, George W. Bush, que não assista à cerimônia de abertura dos Jogos, em 8 de agosto.

A organização afirma que um boicote total não é a solução, mas mandou uma mensagem a Bush: se "o senhor anunciar agora sua intenção de não estar em Pequim em 8 de agosto, as autoridades chinesas não poderão ignorar seus pedidos de liberdade para presos políticos e a abertura de um diálogo com o Tibete".

Ontem, segunda-feira, a pré-candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton pediu a Bush que não viaje a Pequim.

Também em comunicado, a senadora por Nova York justificou o pedido lembrando os violentos confrontos no Tibete e a falta de pressão por parte da China no Sudão para pôr fim ao genocídio em Darfur.

A tocha olímpica desembarcou hoje em território americano e amanhã passará pelas ruas de San Francisco - única parada da chama pelo país - em meio a fortes medidas de segurança para evitar problemas como os já registrados em Paris e Londres.

A Casa Branca afirma que o presidente planeja assistir à cerimônia de abertura, mas não descartou mudanças de última hora em sua agenda. EFE pg/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG