Grupos a favor e contra Sonia Sotomayor intensificam pressão sobre votação

Washington, 27 jul (EFE).- Grupos a favor e contra a confirmação da juíza Sonia Sotomayor para um cargo vitalício na Suprema Corte dos Estados Unidos aumentaram hoje suas respectivas campanhas de pressão, às vésperas da votação no Comitê Judicial do Senado.

EFE |

O Comitê, integrado por 12 democratas e sete republicanos, prevê dar início às votações amanhã, a partir das 14h (11h, horário de Brasília) e o processo será transmitido pela internet, de acordo com fontes legislativas.

O voto no Comitê é crucial já que abrirá o caminho para sua eventual confirmação no plenário do Senado, na semana que vem.

Se for confirmada, Sonia será a primeira latina e a terceira mulher na história do Supremo Tribunal americano.

Enquanto isso, grupos a favor e contra continuaram hoje sua campanha de pressão para influenciar no voto definitivo.

O grupo "Americans United for Life", conservador, pediu hoje ao Senado que rejeite a nomeação de Sonia, sobretudo porque não está satisfeito com as respostas dadas pela juíza durante suas audiências de confirmação, sobre assuntos como aborto ou sua independência jurídica.

"Os americanos querem que o Tribunal tenha juízes que apliquem as leis, não que façam política", disse Charmaine Yoest, presidente do grupo.

Já o Instituto Nacional para Políticas sobre Latinos, com sede em Nova York, afirmou hoje que as audiências de confirmação de Sonia "pareceram mais um referendo" sobre o distanciamento dos latinos do Partido Republicano.

Angelo Falcon, presidente e fundador do grupo, pediu que a pressão seja mantida, para conseguir a confirmação de Sonia.

"Precisamos de todos os latinos sábios e todas as latinas sábias que possamos conseguir", disse Falcon. EFE mp/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG