Grupo vinculado à Al Qaeda assume ataque contra delegacia

Cairo, 30 jan (EFE).- O Estado Islâmico do Iraque, grupo terrorista ligado à Al Qaeda, declarou hoje ser o autor do atentado de terça-feira contra uma delegacia em Bagdá, no qual 21 pessoas morreram e dezenas de outras ficaram feridas.

EFE |

O atentado, cometido por um terrorista suicida que dirigia um ônibus-bomba, teve como alvo um laboratório da Polícia legista da capital iraquiana.

Em nota divulgada hoje em foros islâmicos na internet, o grupo disse que as vítimas do atentado eram policiais que tinham sido treinados "para torturar os muçulmanos sunitas da Mesopotâmia".

Um dia antes desse atentado, três explosões registradas perto de vários hotéis de Bagdá deixaram 36 mortos e cerca de cem feridos.

Esse primeiro ataque também foi assumido pelo Estado Islâmico do Iraque, formado em 2006 e que reúne grupos radicais islâmicos liderados pela Al Qaeda. EFE ag/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG