Grupo sunita reivindica atentado de Zahedan

O grupo sunita iraniano Jundallah reivindicou o atentado suicida que matou na quinta-feira 25 pessoas em uma mesquita xiita de Zahedan (sudeste do Irã), em um comunicado localizado pelo SITE, o centro americano de vigilância de sites islamitas.

AFP |

"Jundallah (Soldados de Deus) anuncia (...) sua responsabilidade no ataque suicida executado na quinta-feira por um de seus partidários em Zahedan", afirma o grupo em um comunicado com data de 29 de maio.

A organização alega que o ataque foi uma resposta à detenção de vários membros da minoria sunita pelas forças de segurança iranianas na província de Sistão-Baluchistão e uma "vingança" aos que foram executados pelo regime.

O Jundallah ameaça ainda atacar os "colaboradores do regimen" que não abandonarem a província, que tem uma forte minoria sunita.

O grupo, no entanto, nega o envolvimento no atentado dos três homens enforcados no sábado, segundo as autoridades iranianas, por cumplicidade.

tm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG