Grupo separatista paquistanês reivindica sequestro de funcionário da ONU

Islamabad, 7 fev (EFE).- Um grupo separatista armado que opera na província de Baluchistão, no sudoeste do Paquistão, reivindicou hoje a autoria do sequestro do trabalhador americano da ONU John Solecki, capturado na segunda-feira passada na cidade de Quetta.

EFE |

Segundo as emissoras de TV locais, um porta-voz da organização Frente de Libertação do Baluchistão (BLF, na sigla em inglês), ligou para vários meios de comunicação em Quetta, capital do Baluchistão, para assumir a autoria do sequestro.

O porta-voz atribuiu a ação ao desaparecimento de seis mil membros do movimento armado nas últimas décadas.

O BLF foi criado nos anos 60 na Síria, e durante os 70 foi um ator ativo nos movimentos insurgentes da comunidade étnica balúchi tanto no Paquistão como no Irã.

A porta-voz da ONU Naki Shinahara disse à Agência Efe que o organismo multilateral está "investigando" a afirmação do grupo para confirmar sua credibilidade.

O porta-voz da Embaixada americana em Islamabad, Lou Fintor, assegurou à Efe que a legação diplomática recebeu a informação, mas não quis entrar em detalhes.

"Continuamos trabalhando estreitamente com as autoridades paquistanesas e a ONU para determinar os fatos e fornecer toda a assistência necessária", disse Fintor.

Solecki, chefe do escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) em Quetta, foi sequestrado por um grupo de homens armados em uma operação que custou a vida de seu motorista.

Na província do Baluchistão, a mais extensa e despovoada do Paquistão, atuam diversos grupos armados que exigem a independência da região ou uma maior autonomia.

Também há na região uma forte presença de grupos talibãs, que recorrem mais frequentemente aos sequestros.

Fontes de inteligência ocidental explicaram recentemente à Efe que os autores do sequestro poderiam ser insurgentes ligados ao mulá Omar, líder dos talibãs no Afeganistão. EFE igb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG