Grupo rebelde sudanês comemora ordem de detenção do presidente do país

Cairo, 6 mar (EFE).- O principal grupo rebelde da região sudanesa de Darfur, o Movimento para a Justiça e a Igualdade (MJI), comemorou nesta sexta-feira a ordem de detenção ditada pela Tribunal Penal Internacional (TPI) contra o presidente sudanês, Omar al-Bashir.

EFE |

"Este é o dia mais feliz na história do povo de Darfur", afirmou o porta-voz do grupo rebelde, Ahmed Hussein Adam, em um desfile militar, no meio de gritos de celebração, divulgado pela rede catariana de televisão "Al Jazira".

O TPI, com sede em Haia, ordenou na quarta-feira a detenção de Bashir por supostos crimes de guerra e de lesa-humanidade cometidos durante o conflito armado de Darfur.

O governante sudanês se tornou assim o único chefe de Estado em exercício cuja detenção é requerida por um tribunal internacional. O Sudão não reconhece ao TPI e seu Governo já disse que não vai cumprir a ordem.

O porta-voz do MJI acusou o regime sudanês de jogar fora em um acordo assinado em 17 de fevereiro entre o Governo e esse grupo rebelde no Catar, que tentava abrir caminho para a paz.

"Nosso movimento não vai concluir as conversas de paz com o Governo sudanês", disse Adam. EFE nq-ag

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG