Grupo rebelde etíope anuncia uma grande ofensiva contra tropas do Governo

Adis-Abeba, 12 jun (EFE).- O Grupo rebelde etíope Frente de Libertação Nacional de Ogaden (ONLF) anunciou hoje em seu site que planeja um grande contra-ataque na região de Ogaden contra as forças do Governo da Etiópia.

EFE |

Também informou que, nos últimos confrontos com tropas estatais, "mais de 1.800 soldados foram assassinados, capturados ou fugiram", e que armamentos pesados, munições e veículos militares foram apreendidos.

O anúncio do grupo insurgente surge apenas um dia após o primeiro-ministro etíope, Meles Zenawi, anunciar que a organização rebelde no sul do país havia sido totalmente eliminada.

O conselheiro especial do primeiro-ministro, Bereket Simon, desmentiu hoje as informações do grupo rebelde e insistiu na versão de Zenawi de que a ONLF foi desmantelada.

"Depois das mortes causadas a cidadãos chineses e etíopes, o Governo perseguiu e acabou com os rebeldes", explicou Bereket à Agência Efe, ao acrescentar que "muitos deles fugiram para países vizinhos".

Por outro lado, o conselheiro não se mostrou convencido na hora de afirmar que não acontecerão ataques futuros. "Vamos ver o que acontece nos próximos dias", disse.

Já a organização pró-direitos humanos Human Rights Watch, com sede em Nova York, acusou na semana passada o Governo etíope, baseando-se nas declarações de mais de 100 testemunhas, de cometer crimes de guerra em sua luta contra os rebeldes na região de Ogaden (sul da Etiópia).

Segundo o Governo, os rebeldes são os responsáveis por cada um dos testemunhos apresentados à Human Rights Watch.

O conselheiro especial do primeiro-ministro garantiu que estas alegações são mentiras publicadas pelo grupo.

A Human Rights Watch pediu a diferentes países ocidentais, incluindo os Estados Unidos, para que deixem de ignorar o que vem ocorrendo em Ogaden e para que tomem as ações pertinentes a fim de deterem os atos cometidos pelas tropas etíopes, como efetuar execuções públicas ou queimar aldeias. EFE aj/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG