O Brasil, a China, a Índia e a África do Sul fizeram neste domingo um apelo para que os países ricos entreguem em 2010 os US$ 10 bilhões (R$ 18 bihões) prometidos para ajudar as nações mais pobres a lutar contra as mudanças climáticas. O grupo, conhecido como BASIC, disse que o dinheiro precisa estar disponível como prova do compromisso dos países desenvolvidos com o desafio global.

O apelo foi feito após um encontro dos quatro países em Nova Déli, na Índia.

O dinheiro havia sido prometido no acordo obtido sem unanimidade na cúpula de Copenhague, no ano passado. O chamado Acordo de Copenhague prevê US$ 30 bilhões em ajuda para os países em desenvolvimento nos próximos três anos. O grupo BASIC foi fundamental na obtenção do acordo.

Prazo

Após o encontro em Nova Déli, ministros do Meio-Ambiente dos quatro países, entre eles o ministro Carlos Minc, divulgaram um comunicado conjunto pedindo a distribuição dos US$ 10 bilhões prometidos para este ano.

Os ministros também voltaram a apoiar o Acordo de Copenhague e prometeram criar um plano de ação para o combate ao aquecimento global, segundo o correspondente da BBC em Nova Déli, Sanjoy Majumber.

O encontro acontece uma semana antes do fim de um prazo para que os países que endossaram o acordo enviem as previsões de quanto cortarão de suas emissões de gás carbônico.

Durante o encontro de Copenhague, os países do BASIC resistiram à pressão para a imposição de limites obrigatórios para emissões de gases de efeito e disseram que iriam estabelecer seus próprios parâmetros sem atrapalhar seu crescimento econômico.

A próxima rodada de negociações global sobre o clima deverá acontecer em dezembro, no México.

Leia mais sobre: aquecimento global

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.