Oscar da vergonha - Mundo - iG" /

Grupo que atua na construção da usina de Jirau concorre a Oscar da vergonha

Davos (Suíça), 26 jan (EFE).- O grupo francês GDF Suez, que participa da construção da polêmica usina hidrelétrica de Jirau no rio Madeira, em Rondônia, é um dos indicados ao Oscar da vergonha, entregue nesta quarta-feira em paralelo ao Fórum Econômico Mundial em Davos (Suíça).

EFE |

A organização Declaração de Berna e o Greenpeace organizam anualmente a seleção e entrega do prêmio "Olho Público", que "premia" as empresas com pior comportamento social e ecológico.

O GDF Suez foi indicado ao "prêmio" devido ao deslocamento populacional de povos autóctones provocado pela construção da usina de Jirau.

O Comitê Olímpico Internacional (COI), a farmacêutica suíça Roche, a siderúrgica indiana Arcelor Mittal também foram citados pela Declaração de Berna e pelo Greenpeace.

O COI está na disputa por ter dado o sinal verde aos Jogos Olímpicos de Inverno de Vancouver, que começam no dia 12, sem a aprovação das comunidades indígenas originárias da região.

Já a Roche teria feito testes clínicos com órgãos humanos na China com pleno conhecimento de que 90% destes são extraídos de presos.

A Arcelor Mittal recebeu sua indicação ao "prêmio" por supostamente explorar a mina mais poluente da África do Sul.

Durante a cerimônia, quatro prêmios serão entregues: um para a pior empresa de fora da Suíça; outro, para a pior companhia local; um terceiro dedicado às empresas que se autodenominam "verdes", mas que não o são; e um quarto, este sim um prêmio de verdade, para uma companhia com comportamento sócio-ecológico exemplar. EFE mh/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG