Grupo pede que McCain e Obama suspendam campanha no 11/9

Por Claudia Parsons NOVA YORK (Reuters) - Um grupo de famílias de vítimas dos ataques de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos pediu que John McCain e Barack Obama, candidatos à Presidência do país, não façam campanha no dia em que a investida completa sete anos para mostrar respeito.

Reuters |

O grupo chamado MyGoodDeed.org e formado em 2003 com o intuito de transformar o 11 de setembro em um dia nacional para as obras de caridade enviou cartas aos dois candidatos conclamando-os a deixar de lado a disputa presidencial nessa data.

'Pedimos que vocês e os seus funcionários reservem parte desse dia sagrado a serviços comunitários, honrando o espírito de unidade que agregou nossa nação pouco depois dos ataques terroristas', afirmaram as cartas.

Alice Hoagland, membro do quadro diretor da MyGoodDeed.org e que perdeu seu filho Mark Bingham na queda do vôo 93 na Pensilvânia, disse que os ataques do 11 de setembro criaram um sentimento de unidade e de compaixão entre os norte-americanos.

'Então, não fazia importância saber qual partido alguém apoiava ou se uma determinada pessoa vinha de um Estado direitista ou esquerdista', afirmou, em um comunicado. 'Naquele momento, éramos todos seres humanos. E é importante que encontremos uma forma de, a cada ano, no 11 de setembro, honrarmos aquele espírito de união e de mantê-lo vivo.'

As cartas enviadas a Obama e a McCain convidam-nos a participarem de uma 'Cúpula do Serviço Comunitário' a ser realizada em Nova York, naquela data, afirmando que isso 'proveria um fórum apartidário para que vocês falem sobre os eventos do 11 de setembro e da importância do serviço comunitário'.

Segundo o MyGoodDeed.org, McCain, do Partido Republicano, já havia dito que pretende comparecer ao evento. Já Obama, do Partido Democrata, ainda não confirmou sua participação.

O grupo disse que pretende enviar cartas semelhantes para todos os candidatos a vagas do Congresso pedindo-lhes que suspendam suas campanhas no aniversário dos ataques.

Quase 3.000 pessoas morreram quando três aviões sequestrados foram jogados contra o World Trade Center, em Nova York, e contra o Pentágono, em Washington. Um quarto avião sequestrado caiu na zona rural da Pensilvânia.

Os senadores democratas Charles Schumer e Hillary Clinton, ambos de Nova York, incluem-se entre os membros do quadro de consultores da MyGoodDeed.org, que diz contar com o apoio da maior parte das famílias do 11 de setembro e de organizações de ajuda.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG