Grupo paramilitar reivindica atentado à sede da UE no Kosovo

Pristina, 27 nov (EFE).- Um grupo paramilitar até agora desconhecido se responsabilizou hoje pela explosão causada há duas semanas na sede da União Européia (UE) no Kosovo e ameaça com mais ataques se o plano da Eulex, aprovado ontem pela Organização das Nações Unidas (ONU), não for retirado.

EFE |

Segundo informaram fontes policiais, o grupo enviou nesta quinta-feira uma mensagem à Polícia do país e a outras organizações, assinada por "Exército da República do Kosovo - ARK (na sigla em inglês)".

"Assumimos a responsabilidade da explosão no Escritório da Representação da UE em Pristina", afirma o texto da mensagem à qual a Agência Efe teve acesso.

Além disso, o grupo reconhece que seu ataque foi em protesto ao plano de seis pontos estipulado entre a ONU e a Sérvia sobre o desdobramento da futura missão civil da UE (Eulex) no Kosovo, aprovado ontem pelo Conselho de Segurança em uma declaração aprovada por consenso.

"Atacaremos com todas nossas forças" enquanto não houver "marcha a ré no plano de seis pontos da ONU", adverte a nota.

"A vontade do povo é uma ordem para nós", acrescenta.

A cúpula governamental do Kosovo rejeitou alguns compromissos alcançados entre a ONU e a Sérvia com base em condições que exigiam que Belgrado apoiasse o desdobramento da Eulex.

Segundo o porta-voz da Polícia do Kosovo Veton Elshani disse à Efe, até hoje as autoridades de Pristina não tinham ouvido falar deste grupo.

"Achamos que não é nada sério, mas o estamos levando muito a sério, já que não podemos descartar nada", disse. EFE am/ab/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG