Grupo Pão de Açúcar doará US$ 1 milhão ao Haiti

São Paulo, 20 jan (EFE).- O grupo varejista Pão de Açúcar, o maior do Brasil, anunciou hoje que doará US$ 1 milhão para a reconstrução do Haiti após o terremoto que devastou o país no último dia 12.

EFE |

Uma fonte da empresa confirmou à Agência Efe que, além disso, a companhia destinará ao Haiti 5% do valor arrecadado por produtos de suas marcas próprias, com o que espera superar a casa dos US$ 500 mil.

O presidente do Conselho de Administração do grupo, Abilio Diniz, comentou que, "ao avaliar as necessidades do país", se resolveu que "a melhor maneira de contribuir neste momento é com ajuda financeira".

"Mas continuaremos buscando e oferecendo formas eficazes de auxílio e que também facilitem a adesão dos brasileiros que querem ajudar a minimizar o sofrimento do povo haitiano", acrescentou.

Outras companhias brasileiras já haviam anunciado contribuições após o terremoto. As construtoras Odebrecht e OAS, que trabalhavam na República Dominicana e Haiti, respectivamente, puseram equipamentos à disposição dos trabalhos de resgate.

Já a AmBev disponibilizou "partes ociosas" de sua fábrica na República Dominicana para o engarrafamento de água que deverá ser distribuída no Haiti.

O Governo brasileiro anunciou a doação de US$ 15 milhões para o Haiti, dos quais, segundo o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, US$ 5 milhões já foram postos à disposição da ONU.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 (Brasília) do dia 12 e teve epicentro a 15 quilômetros da capital haitiana, Porto Príncipe. Segundo declarações à Agência Efe, o primeiro-ministro do Haiti, Jean Max Bellerive, acredita que o número de mortos superará 100 mil.

O Exército brasileiro informou que 18 militares do país que participavam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

Entre os civis - além da médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, e de Luiz Carlos da Costa, o segundo civil mais importante na hierarquia da ONU no Haiti -, foi informado hoje que outra mulher também morreu no tremor, aumentando para 21 o número total de vítimas brasileiras. EFE az/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG