Grupo ligado à Al Qaeda assume atentado a hotéis em Bagdá

Cairo, 27 jan (EFE).- O Estado Islâmico do Iraque, um conglomerado de grupos terroristas vinculado à Al Qaeda, assumiu hoje a autoria do triplo atentado do último dia 25 contra vários hotéis em Bagdá, que deixou 36 mortos.

EFE |

Em comunicado divulgado em um site habitualmente utilizado por este grupo, o Estado Islâmico do Iraque disse que, com esses ataques, acabou a segunda etapa de um plano para atacar "as guaridas dos maus, incluindo as fortificações da Zona Verde", a área protegida de Bagdá onde fica a sede de instituições governamentais.

"Nossa gente conseguiu ultrapassar dezenas de postos de controle e equipes de vigilância que se encontravam nestes lugares, entre eles o complexo hoteleiro de Babel e os hotéis Sheraton e Palestina, e o edifício de segurança que pertence aos hotéis de Jadria, como o Hamra", afirma a nota.

A organização terrorista os qualificou como "alvos legítimos para os ataques dos mujahedins (guerreiros santos)", e prometeu que haverá mais atentados contra a segurança e que serão "mais fortes".

Este foi o quinto ataque sangrento reivindicado pelo Estado Islâmico do Iraque nos últimos meses.

O último havia sido o duplo atentado de 30 de dezembro passado contra a sede do Governo de Al-Anbar em Ramadi, no oeste do Iraque, onde morreram 25 pessoas. EFE nq-hh-ssa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG