Grupo islamita radical é suspeito dos atentados de Jacarta

A Indonésia acusou neste sábado um grupo clandestino dirigido por um islamita radical malásio de estar por trás do duplo atentado suicida em Jacarta, onde a segurança foi reforçada em locais públicos.

AFP |

Os dois atentados, que mataram oito pessoas segundo um novo balanço, não foram assumidos, mas não há dúvida, para as autoridades indonésias, de que eles tenham sido cometidos com participação do Noordin Top.

Este malásio é "o homem mais procurado do Sudeste da Ásia" desde os atentados atribuídos à rede terrorista Jemaah Islamiyah (JI) que cometeu muitos ataques mortíferos no início da década na Indonésia.

"Há fortes indicações de que o grupo de Noordin Top esteja por atrás destes ataques", declarou neste sábado à AFP Ansyaad Mbai, o chefe do serviço antiterrorismo do ministério da Segurança.

bur-jri/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG