golpe de Estado em Honduras e pede retorno de Zelaya - Mundo - iG" /

Grupo do Rio condena golpe de Estado em Honduras e pede retorno de Zelaya

México, 28 jun (EFE).- O Grupo do Rio, que reúne os Governos de 22 países da América Latina, entre eles o Brasil, expressou hoje sua mais enérgica condenação ao golpe de Estado em Honduras e exigiu a recondução de Manuel Zelaya à Presidência, cargo do qual foi destituído pelo Congresso hondurenho.

EFE |

A postura do Grupo do Rio foi divulgada justo quando o presidente do Parlamento de Honduras, Roberto Micheletti, prestava juramento como novo chefe de Estado em substituição de Zelaya, que foi retirado do poder na última madrugada pelos militares.

Em comunicado divulgado no México, o Grupo do Rio, cuja secretaria temporal está a cargo desse país, não faz menção ao juramento de Micheletti.

A organização, da qual Honduras faz parte, rejeitou também "o uso da força armada na detenção arbitrária do chefe do Executivo, que foi obrigado a sair do país".

"O Grupo do Rio considera que a ruptura da ordem constitucional é inadmissível e inaceitável e constitui uma prática que as sociedades da América Latina e do Caribe rejeitam de maneira categórica", acrescentou o comunicado.

A entidade reiterou que "o apego aos valores e princípios democráticos e o respeito irrestrito à ordem constitucional e ao Estado de Direito devem prevalecer acima de qualquer diferença política".

O Grupo do Rio é integrado por Brasil, Argentina, Belize, Bolívia, Colômbia, Chile, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai, Venezuela.

EFE gt/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG