Grupo denuncia expansão de assentamentos na Cisjordânia

O grupo de campanha israelense Peace Now (Paz Agora, em português) afirma que o ritmo de novas construções nos assentamentos na Cisjordânia aumentou em 60% no ano passado em relação ao ano anterior. Segundo o grupo, foram erguidas novas estruturas tanto a leste quanto a oeste da barreira que Israel constrói na região, mostrando que o governo continua endossando e implementando políticas de construção no território palestino.

BBC Brasil |

O grupo afirma que havia 285.800 colonos morando nos territórios ocupados em 2008 e que foram construídas 1.257 novas estruturas no período, tanto em assentamentos "oficiais" como nos chamados "ilegais", que não têm autorização do governo israelense.

Ocupação
O Peace Now também afirma que nenhum desses assentamentos ilegais foi evacuado no ano passado. Segundo o grupo, as evidências foram coletadas através de fotografias aéreas.

Além de novas casas e edifícios, o grupo afirma que foram abertas estradas, "com o objetivo de estender o controle nas áreas próximas aos assentamentos".

Todos os assentamentos israelenses na Cisjordânia são considerados ilegais de acordo com as leis internacionais.

O governo de Israel, porém, afirma que nunca se comprometeu a congelar totalmente as atividades nos assentamentos.

Segundo o Peace Now, os colonos se aproveitaram dos recentes conflitos na Faixa de Gaza para expandir a construção na Cisjordânia, enquanto a atenção estava voltada para o outro lado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG