Grupo de Murdoch cria conselho antirracista

Nova York, 11 jun (EFE).- O grupo de comunicação News Corporation, controlado pelo magnata australiano Rupert Murdoch, decidiu hoje convidar ativistas de defesa dos direitos civis para um conselho que velará pelo respeito às minorias dentro de suas empresas.

EFE |

A decisão da News Corporation foi tomada quatro meses depois de o jornal "New York Post", que pertence a Murdoch, ter publicado uma tira em quadrinhos criticada por fazer uma alusão racista ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Na tirinha, um policial que havia acabado de matar a tiros um chimpanzé diz: "Agora será preciso encontrar alguém para escrever o próximo plano de estímulo (econômico)".

A frase foi interpretada por muitos como uma alusão a Obama, por ser o responsável pelo plano de estímulo econômico aprovado pelo Congresso e por ser negro, já que nos Estados Unidos há pessoas que se referem a indivíduos dessa raça como macacos ou primatas.

Para evitar novos episódios como este, a companhia formará em Nova York o que chamou de "conselho de diversidade da comunidade". O grupo, integrado por executivos do grupo e por membros de grupos de defesa dos direitos civis, se reunirá duas vezes ao ano. EFE dvg/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG