Grupo de direitos civis reclama de multas por obscenidade nos EUA

PITSBURG - A polícia da cidade emitiu quase 200 multas num período de 32 meses por xingamentos, gestos obscenos e outros atos considerados desrespeitosos, um número que um grupo de direitos civis diz ser inaceitável e que demonstra a falta de treinamento dos policiais.

AP |

Depois de solicitar informações, a Fundação das Liberdades Civis Americanas descobriu 188 multas deste tipo entre o dia 1º de março e o dia 31 de outubro de 2005.

"Ninguém gosta de ser xingado, mas não se pode fazer disso um crime", disse Witold Walczak, diretor legal da Fundação das Liberdades Civis Americanas na Pensilvânia.

O pedido da fundação acontece durante o processo federal de David Hackbart, que foi multado depois de fazer um gesto obsceno a outro motorista e, depois, a um policial. Numa recente ação judicial a cidade disse que a multa não foi direcionada ao gesto de Hackbart, mas sim porque ele estava atrapalhando o trânsito.

Walczak disse que a cidade inicialmente afirmou ter emitido apenas uma multa por conduta desordeira envolvendo palavras rudes à polícia ou outras pessoas naquele período. Ele disse que as multas adicionais mostram que o departamento falhou em treinar seus agentes corretamente.

Walczak disse que os agentes multaram incorretamente uma mulher que disse, "Eu sou uma (palavrão) de passageira", durante um engarrafamento, outra que "usava palavras de baixo calão diante de jovens bandeirantes" e um homem que "gritava afirmações racistas e sujas".

O promotor municipal Michael Kennedy se recusou a comentar o caso de Hackbart e disse aos jornais que não saberia explicar a diferença entre as 188 multas encontradas e a única proclamada pela polícia.

Leia mais sobre multas


    Leia tudo sobre: apmulta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG