Depois, as 26 pessoas serão levadas a Milão, de onde poderão retornar direto para o Brasil; 46 brasileiros estavam no cruzeiro

Um grupo de 26 brasileiros que estava no navio Costa Concórdia, que naufragou na noite de sexta-feira na costa da Itália, já foi retirado da ilha de Giglio e está indo de ônibus para Savona, cidade do litoral italiano a cerca de 50 quilômetros de Gênova. Depois disso o grupo será levado a Milão, de onde as pessoas que quiserem poderão retornar direto para o Brasil.

Naufrágio: Navio naufraga e deixa mortos na Itália

O consulado do Brasil em Roma informou que 53 brasileiros estavam no navio de cruzeiro que naufragou. Segundo o consulado, a empresa Costa Cruzeiros, dona da embarcação, disse que 47 dos brasileiros eram passageiros e os outros seis, tripulantes. Antes, a Costa Cruzeiros havia informado que 46 brasileiros estavam a bordo do navio. Até o momento, não há informações de brasileiros entre os mortos, feridos e desaparecidos..

O navio Costa Concordia bateu num banco de areia próximo à ilha de Giglio, na Itália, e já havia inclinado cerca de 20 graus quando as pessoas começaram a deixar a embarcação em botes salva-vidas ou nadando. Equipes de resgates buscam dezenas de desaparecidos.

A seção consular da embaixada em Roma mantém um plantão para atender os brasileiros que precisarem de ajuda, especialmente para repor documentos perdidos. Até agora, duas pessoas já procuraram a embaixada.

O Itamaraty informa, no entanto, que não há previsão de necessidade de ajuda com transporte e alojamento, já que a empresa Costa Cruzeiros é a responsável pelos passageiros e está providenciando a ajuda necessária até agora.

* Com informações da AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.