Grupo de 100 bolivianos cruza a fronteira e se refugia em cidade brasileira

La Paz, 16 set (EFE).- Pelo menos 100 bolivianos fugiram hoje do departamento de Pando (norte) para se refugiarem na cidade de Brasiléia, já em território brasileiro, onde pediram às autoridades locais para serem alojadas em abrigos, informou a imprensa local.

EFE |

Os bolivianos cruzaram a fronteira de Cobija, onde nesta terça-feira foi detido o governador de Pando, Leopoldo Fernández, acusado de "genocídio" por sua suposta responsabilidade na morte de pelo menos 15 pessoas.

Emissoras de La Paz mostraram imagens de vários bolivianos pedindo às autoridades de Brasiléia um lugar onde pudessem passar a noite, já que não queriam permanecer na Bolívia por medo de serem detidas pelos militares que ocupam Cobija desde que, na semana passada, foi decretado estado de sítio na região.

Segundo o canal "Unitel", um dos bolivianos que está em Brasiléia é a presidente do Comitê Cívico de Pando, a opositora Ana Melena.

O defensor público boliviano, Waldo Albarracín, visitou o grupo e pediu às autoridades de seu país garantias para que o grupo possa voltar para casa em segurança.

Um dos bolivianos disse à "Unitel" que estava sendo feita uma lista de todos que ganhariam abrigo em asilos e no Corpo de Bombeiros de Brasiléia e da vizinha Epitaciolândia, ambas na fronteira com Cobija. EFE ja/sc

    Leia tudo sobre: boliviabolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG