Grupo colombiano é acusado de planejar morte de agente da DEA

Nova York, 25 jun (EFE).- A Promotoria Federal de Manhattan apresentou hoje acusações contra cinco integrantes de uma organização colombiana ligada ao tráfico de drogas, que serão julgados em Nova York por planejarem o assassinato de um membro da Agência Antidrogas Americana (DEA, em sua sigla em inglês).

EFE |

Segundo o promotor interino, Lev Dassin, todos os acusados, que foram presos no Panamá no dia 11 de junho e depois transferidos para Nova York, deverão receber pena de prisão perpétua por terem conspirado para matar um oficial americano, assim como um mínimo de dez anos de prisão por importarem metanfetaminas para o país.

Os acusados foram identificados como Javier Mauricio Vásquez Saldarriaga, Edgar Abdon Luna Díaz, Pablo César Ruiz Calderón, Carlos Alexander Silva Baltán e Liliana Esperanza Resfa Vélez Muñoz.

Todos eles foram presos no Panamá por autoridades do país e foram enviados para os EUA para serem julgados por um tribunal federal de Nova York. EFE mgl/pd.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG