Grupo armado sequestra 3 jornalistas na Nigéria

Lagos, 2 mar (EFE).- Feliz Awogu, diretor regional do canal SuperSport, com sede na África do Sul, informou hoje à Agência Efe que três jornalistas das emissora - dois nigerianos e um sul-africano - foram sequestrados na Nigéria por um grupo de homens armados não identificados.

EFE |

Awogu, que trabalha no escritório nigeriano da rede de TV, disse ainda que um repórter cinematográfico foi baleado durante a ação, mas não foi levado pelos sequestradores.

Segundo o executivo, ontem à noite os jornalistas seguiam da cidade de Enugu para o aeroporto de Owerri, no sudeste da Nigéria, quando foram atacados por pistoleiros.

Os jornalistas sequestrados e o cinegrafista ferido, que não tiveram os nomes divulgados, cobriram no domingo um jogo do Campeonato Nigeriano em Enugu e dormiram na cidade.

Na noite de segunda-feira, eles seguiam para o aeroporto de Owerri para pegar um voo de volta para Lagos, capital econômica da Nigéria e onde o "SuperSport" tem sua sede local, quando foram atacados.

"Não temos mais dados sobre o paradeiro dos três jornalistas sequestrados, mas o cinegrafista baleado está sendo atendido em um hospital local", disse Awogu.

Os sequestros de pessoas são muito frequentes na região petrolífera do Delta do Níger, no sudeste da Nigéria, mas se estenderam para outras zonas do país. Normalmente, os reféns são soltos assim que o pedido de resgate é pago. EFE da/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG