Grupo armado profana sinagoga na Venezuela

Um grupo de homens fortemente armados invadiu e depredou a sinagoga mais antiga da capital da Venezuela, Caracas. Segundo a imprensa local, cerca de 15 homens renderam e amarraram os seguranças e ocuparam o prédio por aproximadamente cinco horas na noite de sexta-feira. O grupo profanou escrituras e cobriu as paredes com slogans anti-semitas.

BBC Brasil |

De acordo com dirigentes da Associação Israelita, o grupo jogou os livros sagrados da Torá no chão e escreveu nas paredes frases como "fora, morte a todos" e "Israel maldito, morte".

Ao deixar o local, os atacantes levaram os equipamentos que registram as imagens das câmeras de segurança.

Tensão

Líderes da comunidade judaica afirmam que as tensões na Venezuela aumentaram desde que o governo do presidente Hugo Chávez rompeu relações diplomáticas com Israel, no início de janeiro, devido à ofensiva militar israelense na Faixa de Gaza.

O ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Nicolás Maduro, condenou o ataque à sinagoga e disse que o governo repudia o ato de vandalismo.

"Nos comprometemos a investigar e a divulgar os resultados dessa investigação e a levar à prisão os responsáveis por esse ato", afirmou Maduro.

Leia mais sobre: Venezuela

    Leia tudo sobre: venezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG