Grupo armado assassina jornalista iraquiano ao norte de Bagdá

BAGDÁ - Um jornalista iraquiano foi assassinado a tiros na sexta-feira à noite por um grupo armado no centro da cidade de Kirkuk, situada cerca de 250 quilômetros ao norte de Bagdá, informou hoje a agência de notícias independente Aswat Al Iraq.

EFE |

Fontes policiais, citadas por essa agência iraquiana, indicaram que Diar Abbas foi baleado e morreu enquanto era levado a um hospital.

As mesmas fontes lembraram que Abbas trabalhava como correspondente na agência local de notícias "Al Ein".

As autoridades judiciais abriram uma investigação para identificar os autores do crime.

Em 20 de setembro, o chefe do Sindicato de Jornalistas do Iraque, Moyad al-Lami, e quatro pessoas ficaram feridas na explosão de uma bomba perto da entrada da associação sindicato, situado na área de Al-Waziriyat, no norte de Bagdá.

Segundo fontes sindicais, mais de 280 membros e trabalhadores dos meios de comunicação morreram no Iraque em ataques desde que as tropas americanas invadiram o país, em março de 2003.

Organizações de imprensa internacionais denunciaram que o Iraque é o país mais perigoso para desempenhar trabalhos jornalísticos.

    Leia tudo sobre: atentadobagdáiraqueterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG