Grupo acusado de ataques a Mumbai perde 2 homens em tiroteio com a Polícia

Nova Délhi, 18 abr (EFE).- Pelo menos dois membros do grupo caxemiriano com base no Paquistão Lashkar-e-Toiba (LeT), apontado pelo Governo da Índia como responsável pelos ataques terroristas de novembro passado em Mumbai, morreram hoje num tiroteio com as forças de segurança na Caxemira indiana, informou uma fonte policial.

EFE |

Segundo informações obtidas pela agência "Ians", a troca de tiros aconteceu num município do distrito de Doda, durante uma operação das forças de segurança.

"Esta é uma grande vitória para as forças de segurança", disse o superintendente da Polícia de Doda, Parbhat Singh, que disse que os mortos eram responsáveis por ataques e sequestros.

Uma jovem de 20 anos que estava na casa onde houve o tiroteio ficou ferida, segundo uma fonte policial citada pela agência "PTI".

Os mortos foram identificados como Nissar Ahmed e Mohammad Rafik Nazni.

Em novembro de 2008, um grupo de terroristas atacou vários pontos da cidade de Mumbai, capital financeira da Índia, matando 179 pessoas.

O Governo indiano atribuiu os ataques, que tiveram como alvo hotéis, restaurantes, uma estação de trem, uma sinagoga e outros lugares, a membros do grupo LeT. EFE mb/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG