Gripe suína se alastra por Nova York como gripe comum

O vírus H1N1 já infectou, provavelmente, mais de mil pessoas em Nova York, onde há 62 casos confirmados da doença, todos com prognóstico favorável, informaram neste sábado as autoridades locais de saúde.

AFP |

"Até esta data, todos os casos prováveis foram leves e todas as pessoas doentes estão se curando", destacou o departamento de Saúde de Nova York.

"Apesar de o vírus H1N1 estar se alastrando pela comunidade, até o momento não parece ter causado nada mais graves em Nova York do que uma gripe comum...", disse o comissário local de Saúde, Thomas Frieden.

Nova York, principal foco da gripe suína nos Estados Unidos, registrou neste sábado 13 novos casos de H1N1, elevando o total de casos confirmados a 62.

Entre os casos confirmados, 59 estão relacionados à escola Saint Francis, no Queens, e à uma escola vizinha, para crianças autistas.

As autoridades locais não estão realizando testes sistemáticos sobre todos os pacientes com sintomas da gripe suína, mas estimam que há mais de mil infectados.

Entre os pacientes testados, 17 esperam os resultados dos exames.

"Com mais de mil casos prováveis, não há nenhum caso grave ligado ao H1N1", destacou o departamento de Saúde, acrescentando que a escola Saint Francis reabrirá suas portas na próxima segunda-feira e o colégio vizinho, na quarta.

Até o momento, há 160 casos confirmados de gripe suína nos Estados Unidos, onde um menino mexicano morreu, na quarta-feira, no Texas, mas todos os demais casos evoluem favoravelmente.

ltl/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG