Gripe suína já matou 12.220, diz OMS

GENEBRA - Pelo menos 12.220 pessoas já morreram em todo o mundo por causa da gripe suína, mas a pandemia parece estar em declínio, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quarta-feira. Apesar do recente foco na gripe H1N1, que surgiu em abril, a OMS estima que a gripe sazonal mate de 250 mil a 300 mil pessoas em todo o mundo anualmente.

Reuters |

O número de mortos (até 27 de dezembro) representa um incremento de 700 mortes em relação à semana anterior. Na penúltima semana, o aumento havia sido de cerca de 1.500.

O contágio atualmente é mais ativo na Europa Central e Oriental, especialmente na Geórgia, Montenegro e Ucrânia.

Em outras partes da Europa Oriental e Meridional - Grécia, Bulgária, Sérvia, Ucrânia e os Urais russos - todas as infecções respiratórias, inclusive a gripe sazonal, estão disseminadas.

Em declarações em Genebra na terça-feira, a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, disse que a pandemia do H1N1, combatida com campanhas de vacinação, deve só ser debelada em 2011 , e defendeu uma vigilância constante contra o vírus.

No novo boletim da OMS, a Europa Ocidental continua sendo um foco ativo da pandemia, mas o pico de contágio parece já ter passado.

Na América do Norte -Estados Unidos, Canadá e México -, a transmissão também é disseminada, mas já declinou substancialmente, a exemplo do que ocorre na América Latina e Caribe.

Também parece haver declínio no contágio no Extremo Oriente -China, Japão, Taiwan-, segundo a OMS.

Leia mais sobre gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suínaomssaúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG