Gripe suína faz aumentar cancelamento de voos na Cidade do México

México, 4 mai (EFE).- O Aeroporto Internacional da Cidade do México (AICM) informou hoje sobre o cancelamento de dezenas de voos desde o fim de semana passado, especialmente internos, devido à epidemia da gripe suína no país, que afeta 26 dos 32 estados mexicanos.

EFE |

"Até às 3h da tarde (de segunda-feira) temos 63 voos cancelados, dos quais somente três são internacionais", disse à Agência Efe o porta-voz do AICM, Víctor Mejía.

Segundo o funcionário, os efeitos das suspensões de voos por parte das companhias aéreas começaram a ser sentidos na sexta-feira passada e prosseguiram no sábado e no domingo.

O diário "Reforma" informava hoje, se baseando em dados das companhias aéreas, que o aeroporto da capital, que realiza cerca de 900 operações aéreas diárias, viveu "um de seus piores fins-de-semana", ao cancelar 175 voos.

Segundo o periódico, só na sexta-feira 30 voos foram cancelados, no sábado, 36 e ontem, 109.

O relatório diz que a maioria dos cancelamentos afetou voos nacionais, com a exceção de algumas viagens para Miami e Dallas (Estados Unidos), Havana e Lima.

Mejía disse que nos terminais de saída e chegada internacionais estão funcionando dez câmaras térmicas para medir a temperatura corporal dos viajantes.

Embora a França tenha solicitado em várias ocasiões na semana passada a suspensão de voos da Europa ao México, os países da UE, da mesma forma que dos EUA, mantêm a conexão aérea com a nação latino-americana.

Na América do Sul, Argentina, Peru, Equador interromperam seus voos ao país, o que foi qualificado pelas autoridades mexicanas como um ato de discriminação.

A gripe causou até o momento no México 26 mortes e 701 contágios, embora, segundo as autoridades locais, parece que a epidemia começou a retroceder. EFE rac/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG