Gripe suína faz Argentina suspender voos provenientes do México

O governo da Argentina anunciou, nesta terça-feira, a suspensão de todos os voos provenientes do México a partir desta quarta-feira, em uma tentativa de evitar que o vírus da gripe suína chegue ao país. A medida deve valer até a próxima segunda-feira.

BBC Brasil |


Clique aqui para ver o infográfico

O anúncio da decisão foi feito pelo chefe de Gabinete (equivalente a chefe da Casa Civil), Sérgio Massa, e pela ministra de Saúde, Graciela Ocaña.

"A suspensão vale para todos os voos regulares, não regulares, charters e privados", disse Massa.

Segundo a agência oficial Telam, o último voo procedente do México autorizado a aterrissar no aeroporto internacional de Ezeiza, em Buenos Aires, chegará ao país às 9h15 da manhã desta quarta-feira (horário local e de Brasília).

Também nesta terça-feira, Cuba anunciou a suspensão de voos provenientes do México.

"Problema preocupante"

A ministra Graciela Ocaña afirmou que o "problema (da gripe suína) é sério e preocupante".

"A situação no mundo está ficando complicada. Essa é uma doença transmitida de pessoa para pessoa e isso é preocupante".

De acordo com a ministra, "ninguém tem ideia da dimensão" da gripe suína.

Ocaña e Massa informaram ainda que será "reforçado" o controle das pessoas que entram no país, com a ajuda de aparelhos para detectar casos de febre entre os passageiros que desembarcam na Argentina.


Brasileiros aguardam embarque no aeroporto mexicano / Foto: Carolina Hanashiro

A decisão argentina de suspender os voos provenientes do México era esperada, como informou a imprensa local.

Segundo o governo argentino, 19 casos suspeitos da doença foram avaliados, mas nenhum confirmado, nesta terça-feira.

No entanto, um casal e a filha, que chegaram do México, continuam em observação na Província de Córdoba.

Outras três pessoas, que também estiveram no México, estão sendo submetidas a exames específicos no balneário de Mar del Plata, na Província de Buenos Aires, para detectar se têm ou não a gripe suína, já que apresentaram alguns sintomas, de acordo com autoridades locais.

Na última segunda-feira, foi divulgada a morte de um músico argentino, de 36 anos, que morava com a família no México. De acordo com seus familiares, que moram na Argentina, ele teria os sintomas da doença.

Suspensão

A Argentina foi o primeiro país da América do Sul a suspender voos provenientes do México.

Também nesta terça-feira, autoridades cubanas anunciaram a suspensão dos voos para o México e provenientes daquele país para a ilha.

O governo cubano informou ainda que não existem casos suspeitos da doença no país, mas as medidas são por precaução.

"Observa-se que a situação é grave, requer a máxima atenção e as consequências são imprevisíveis, segundo a Organização Mundial de Saúde", disse um comunicado assinado pelo ministro da Saúde de Cuba, José Ramón Balaguer.

A decisão inclui ainda a determinação de "incrementar a vigilância" epidemiológica em todo o país, especialmente na capital, Havana, além do maior controle nos portos e aeroportos cubanos.

Diferentes países da região também anunciaram maior controle no setor de migração para evitar a entrada da doença.

No Chile, o Ministério da Saúde informou, nesta terça-feira, que 24 pessoas estão em observação com suspeitas da doença.

No Uruguai, uma mulher com sintomas semelhantes aos da gripe já teria apresentado melhoras.

Leia também

Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG