Gripe chega ao Palácio de Buckingham

Londres, 26 jul (EFE).- A gripe suína chegou ao Palácio de Buckingham, residência oficial da rainha da Inglaterra, Elizabeth II, informa hoje a imprensa britânica.

EFE |

Segundo o dominical "News of the World", dois funcionários do palácio foram contaminados pelo vírus AH1N1, mas ninguém da Família Real ficou doente.

Um terceiro caso da doença foi registrado no Castelo de Windsor, que fica nos arredores da capital britânica e onde Elizabeth II e os familiares costumam passar o fim de semana.

Preocupada, a rainha, de 83 anos, deu ordens para que os palácios reais sejam rigorosamente higienizados. Ela também reforçou aos serventes e assessores que estes devem seguir os conselhos do Serviço Nacional de Saúde (NHS) para evitar a propagação da gripe.

Uma das pessoas contaminadas pelo vírus AH1N1 no Palácio de Buckingham trabalha na cozinha, preparando alimentos, destaca o "News of the World".

"Dada a velocidade com que isto pode se alastrar, é importante que qualquer um com os sintomas, sobretudo cerca das cozinhas, se mantenha isolado", disse a fonte ouvida pela publicação.

"Pelo fato de trabalhar onde trabalhamos, não ficamos livres da gripe. Todos tomaram precauções. A última coisa que queremos é contaminar a rainha ou o duque de Edimburgo", marido de Elizabeth II, acrescentou o informante.

Um porta-voz do Palácio de Buckingham declarou que "precauções sensatas" foram tomadas. "Como organização grande e diversa que emprega cerca de mil pessoas em diferentes lugares, aceitamos que seja provável o surgimento de casos suspeitos de gripe".

No início desta semana, o príncipe Andrew, segundo filho de Elizabeth II e do príncipe Phillip, teve que cancelar uma visita a uma fábrica inglesa devido a um suposto foco da doença. EFE pa/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG