Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Greve no Brasil bloqueia 600 caminhões uruguaios

Cerca de 600 caminhões uruguaios estão parados em diversos pontos da fronteira com o Brasil devido à greve dos auditores brasileiros da Receita, informou a Associação dos Transportistas Profissionais de Carga (ITPC, sigla em espanhol).

AFP |

A ITPC avisou que a situação é "preocupante" devido às "grandes perdas" que este conflito acarreta para os caminhoneiros uruguaios. "Cada caminhão custa entre 400 e 500 dólares por dia", declarou o vice-presidente da associação, Jorge Lepera, ao site Observa.

Lepera ressaltou que alguns caminhões uruguaios estão bloqueados na fronteira "há mais de 15 dias". As empresas uruguaias decidiram não enviar mais carregamentos de produtos perecíveis ao Brasil.

Os funcionários brasileiros da Receita estão parados há 20 dias para pedir salários melhores. O movimento chegou a ser suspenso, e um serviço mínimo está sendo garantido: apenas dois caminhões por dia conseguem passar, disse Lepera.

O conflito também afeta caminhoneiros brasileiros, argentinos e paraguaios, que não podem pegar mercadorias no país vizinho.

Lepera frisou que o ITPC entrou em contato com o governo uruguaio para explicar a situação e pedir uma intervenção ante as autoridades brasileiras para resolver o problema.

yow/yw/sd

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG