Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Greve deixa mais de 4 milhões sem aulas em Buenos Aires

Buenos Aires, 11 ago (EFE).- Mais de quatro milhões de crianças da província argentina de Buenos Aires não foram a escola hoje devido a uma greve de professores que pedem aumento salarial, informaram fontes sindicais.

EFE |

A greve, que afeta as 18 mil escolas da província, obrigou que fosse estendido o período de férias de inverno, que deveria terminar na sexta-feira.

"O nível de acatamento é alto, em alguns distritos é de 100%, mas em geral a adesão não baixa de 97%. É uma greve em massa", afirmou a presidente da Federação de Educadores Portenhos, Mirta Petrocini.

Segundo ela, "os professores estão manifestando seu profundo descontentamento com a política educativa do Governo" portenho de Daniel Scioli, que assumiu em dezembro passado a maior província da Argentina.

Já Scioli afirmou hoje que a reivindicação dos professores "é um tema central" e assegurou que acompanha com "preocupação e angústia" a greve.

O governador disse que esta segunda-feira terá uma reunião com membros de seu gabinete "para definir os passos a seguir" nesse impasse. EFE ms/rr

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG