Greve de professores deixa um milhão de crianças sem aula na Grã-Bretanha

Pelo menos um milhão de crianças britânicas estão sem aula nesta quinta-feira em conseqüência de uma greve de profesores, decidida contra a política salarial do governo do primeiro-ministro britânico Gordon Brown.

AFP |

Quase 400.000 funcionários do serviço público, liderados pelos professores, participam na greve, que é a paralisação mais importante na Grã-Bretanha desde a chegada dos trabalhistas ao poder, em 1997.

Esta é a primeira vez em 20 anos que os docentes britânicos fazem greve.

O governo anunciou no início do ano um aumento de 2,45%, mas os professores afirmam que o valor está abaixo da taxa de inflação e pedem um incremento de 4,1%.

O premier britânico qualificou de "infeliz" a greve que deixará as crianças sem aula.

A União Nacional dos Professores (NUT, National Union of Teachers) alegou que a paciência dos docentes chegou ao limite.


Leia mais sobre: greves

    Leia tudo sobre: grã-bretanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG