Grécia suspende manobra militar com Israel

Suspensão é consequência do ataque de Israel à frota de ajuda humanitária para a Faixa de Gaza

EFE |

Atenas - Grécia suspendeu uma manobra militar conjunta que realizava desde a semana passada com a aviação de Israel como consequência do ataque à frota de ajuda humanitária para a Faixa de Gaza, informa a emissora grega estatal "NET".

Segundo o comando geral da Aviação Militar grega, a manobra Minoa 2010, que ia terminar no dia 3 de junho, foi interrompida. O exercício militar greco-israelense no Mar Egeu incluía pela primeira vez a aterrissagem de aviões israelenses em aeroportos militares gregos. A "NET" acrescenta que o embaixador israelense em Atenas, Alia Yahia, foi convocado hoje ao Ministério de Exteriores da Grécia para expressar sua preocupação com o sucedido no incidente que causou pelo menos 14 mortos e dezenas de feridos.

Dois dos navios da frota eram gregos, com dezenas de ativistas do país a bordo. A embaixada israelense em Atenas defendeu a operação de seu Exército e destacou que muitos dos ativistas a bordo são partidários do Hamas, que não reconhece a existência do Estado de Israel.

Wiliam Anagnostaras, um porta-voz da embaixada, assinalou em declarações a emissoras locais que "os navios não escutaram as ordens da autoridades israelenses". "Israel é obrigado a proteger sua segurança que está sob ameaça", disse o diplomata, acrescentando que aqueles que "levam ajuda humanitária (a Gaza) apoiam a organização terrorista Hamas".

    Leia tudo sobre: iGgréciaisraelataquegaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG