Grécia: Papandreou assegura que o déficit baixará a menos de 3% em 2013

O déficit da Grécia será reduzido a menos de 3% do PIB em 2013, assegurou nesta segunda-feira o primeiro-ministro grego, Georges Papandreou, ao anunciar novas medidas para tirar seu país da crise.

AFP |

O Premier grego se apressava em revelar nesta segunda-feira seu plano de retomada econômica para reduzir a pior dívida já conhecida pelo país, um exercício difícil entre a exigência dos mercados e uma opinião pública inquieta.

Na sexta-feira, Georges Papandreou descartou recorrer a uma ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI) para tirar a Grécia de sua difícil situação financeira, ao mesmo tempo em que rejeitou qualquer risco de quebra.

"Não estamos a ponto de deixar de pagar nossa dívida", acrescentou, rechaçando o fantasma de uma crise como a que foi vivida por Argentina e México.

"Reconhecemos que os problemas são graves, que o desafio é enorme", disse.

A dívida da Grécia chegou a 300 bilhões de euros (442 bilhões de dólares), a mais elevada na história moderna desse país, informou o vice-ministro das Finanças Philippos Sahinidis, na quinta-feira, ao parlamento.

O déficit orçamentário da Grécia também é o mais elevado dos últimos 16 anos.

cb/php/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG