Atenas, 3 mar (EFE).- O primeiro-ministro grego, Yorgos Papandreu, disse hoje que pedirá ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI) se a União Europeia (UE) não ajudar a Grécia a superar a crise que enfrenta por seu elevado déficit público e seu grande endividamento.

Segundo fontes do Governo ouvidas pela TV estatal, Papandreu fez a seguinte declaração após uma reunião com o gabinete de ministros: "Já fizemos o que era necessário. Agora é a vez da Europa. Se a UE não nos der respaldo político, a Grécia pode recorrer ao FMI".

Papandreu se referia ao pacote de contingência aprovado hoje, que inclui medidas como cortes de benefícios e o aumento do Imposto sobre o Valor Agregado (IVA) e de outros tributos. EFE Afb/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.