Grécia anunciará novas medidas de austeridade para conter crise

Atenas, 2 mar (EFE).- O primeiro-ministro da Grécia, Giorgos Papandreu, anunciou hoje que o Governo apresentará amanhã novas medidas de austeridade, com a justificativa de salvar a economia da quebra.

EFE |

"Vai ser necessário tomar medidas adicionais", disse Papandreu no Parlamento perante os deputados do Partido Socialista Pan-Helênico (Pasok), e ressaltou que se essas ações não forem feitas "o pesadelo será muito grande".

"A cada dia travamos uma batalha contra o relógio para salvar a economia", disse o premiê, que definiu a situação como um "estado de guerra contra os cenários mais nefastos para a pátria".

As contas públicas do país estão sendo supervisionadas pela União Europeia (UE), a fim de que a Grécia aplique a pactuada redução em quatro pontos percentuais do déficit fiscal, que disparou em 2009 a 12,7% do Produto Interno Público (PIB).

O comissário europeu de Assuntos Econômicos, Olli Rehn, pediu ontem "novas medidas" para reduzir o déficit público ainda em 2010 para 8,7% do PIB.

Papandreu antecipou, dessa forma, como nas próximas 24 horas anunciará novas medidas de economia que afetarão um dos dois pagamentos extras de 600 mil empregados civis.

Além disso, espera-se um congelamento das pensões e um aumento dos impostos sobre tabaco, bebidas e combustíveis.

Papandreu divulgará oficialmente os novos cortes antes de viajar para a Alemanha na sexta-feira, quando se reunirá com a chanceler Angela Merkel para conversar sobre uma possível ajuda à Grécia. EFE afb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG