Quase mil soldados afegãos e da força da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) iniciaram nesta quarta-feira uma ofensiva contra talibãs reunidos em aldeias do sul do Afeganistão, em ações que deixaram pelo menos 23 rebeldes e dois soldados afegãos mortos, de acordo com Cabul.

O Exército do Afeganistão, apoiado pela Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) da Otan, lançou pela manhã uma operação de "limpeza" que tem como objetivo atingir os talibãs no distrito de Arghandab, a menos de 20 km de Kandahar, a grande cidade do sul do país, informou o ministério da Defesa.

"Um grupo de inimigos do povo foi atingido por aparelhos da Otan na aldeia de Ta-been, no distrito de Arghandab. De acordo com nossas informações, 20 terroristas locais e estrangeiros foram mortos", afirmou o ministério em um comunicado.

A Otan não confirmou a informação.

"Além disso, três terroristas foram mortos em combates com soldados afegãos", acrescentou o ministério da Defesa, que lamentou ainda a perda de dois dos seus soldados.

"Mais de mil soldados afegãos e da Isaf participam da operação", disse o porta-voz da força multinacional, o general Carlos Branco.

"Progredimos com prudência porque queremos evitar qualquer perda entre os civis e devido às bombas de fabricação caseira dos rebeldes", acrescentou.

"Estamos prontos, colocamos minas em todas as estradas e destruímos as pontes que dão acessos ao distrito", afirmou à AFP o mulá Sayed Ahmad, um líder talibã da aldeia de Ta-been.

"Não foram capazes de conquistar um só metro do território sob o nosso controle. Não temos nenhuma intenção de abandonar Arghandab. Vamos utilizar este distrito para efetuar ataques contra Kandahar", acrescentou, por telefone, um porta-voz talibã, Yousuf Ahmadi.

O distrito de Arghandab possui uma grande importância estratégica, de acordo com Nik Mohammad, chefe local e ex-comandante da resistência contra os soviéticos.

"No plano econômico, a agricultura, principalmente de uvas, constitui uma importante fonte de recursos para Kandahar. E no plano militar, se os talibãs controlarem esta área, com o abrigo dos pomares, eles podem facilmente efetuar ataques na cidade de Kandahar que está muito próxima", explicou.

A província de Kandahar, berço dos talibãs, é ainda um dos seus redutos. Na sexta-feira, uma unidade talibã atacou e tomou de assalto a penitenciária de Sarposa, em Kandahar, libertando entre 900 e 1.100 prisioneiros, incluindo 400 talibãs.

Além disso, na terça-feira, quatro militares britânicos foram mortos na explosão de uma bomba perto do veículo em que estavam na província sulista de Helmand, anunciou Londres. Pela primeira vez, uma mulher está entre as vítimas e, no total, 106 soldados britânicos já morreram no Afeganistão desde 2001.

str-bur-thm/fb/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.