LONDRES - Duas pessoas foram hospitalizadas na noite de domingo na Escócia apresentando os sintomas da gripe depois de uma viagem ao México, sendo estes os primeiros casos confirmados de gripe suína na Grã-Bretanha, anunciou hoje a ministra escocesa da Saúde.

O ministro da Saúde britânico, Alan Johnson, informou hoje que estão sendo investigados 17 possíveis casos de gripe suína no Reino Unido, e ressaltou que o país conta com remédios antivirais para tratar metade da população.

O ministro disse que, durante os últimos cinco anos, o país veio se preparando para uma eventual pandemia de gripe.

"Temos reservas suficientes de antivirais para tratar mais de 33 milhões de pessoas, o que equivale à metade da população do Reino Unido", afirmou Johnson.

As autoridades sanitárias do Reino Unido estão em alerta, após a detecção de focos de gripe suína nos Estados Unidos, no México e na Espanha, que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), pode se transformar em uma pandemia mundial.

Outros casos na Europa

O primeiro caso de gripe suína na Europa foi confirmado nesta segunda-feira na Espanha pelo Ministério da Saúde do país.

O paciente, um jovem de 23 anos da província de Albacete , havia retornado de uma viagem ao México na semana passada com febre e foi isolado em uma ala hospitalar no sábado à noite.

Também nesta segunda-feira, a comissária de saúde da União Européia, Androulla Vassiliou, recomendou que os europeus evitem viagens que não sejam essenciais para as zonas afetadas (além de México e Espanha, há casos nos Estados Unidos e no Canadá).

Leia também:

Entenda a gripe suína:

Gripe suína no Brasil

Leia mais sobre: gripe suína

* Com AFP e BBC Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.