LONDRES (Reuters) - A Grã-Bretanha anunciou nesta quinta-feira que está considerando a expansão de exigência de vistos para cidadãos de 11 países, incluindo Brasil, Bolívia e Venezuela. Cidadãos de mais de 100 países, que equivalem a três quartos da população mundial, necessitam de vistos para entrar no Reino Unido.

Mas depois de fazer um 'teste de renúncia de vistos' para todos os países não europeus, o governo disse que há uma 'forte necessidade' de se incluírem mais 11 nações na lista das que terão vistos requisitados.

Os 11 países são: Bolívia, Botswana, Brasil, Lesoto, Malásia, Ilhas Maurício, Namíbia, África do Sul, Suazilândia, Trinidad e Tobago, e Venezuela.

O teste analisou o nível de risco que cidadãos dos países apresentavam em termos de imigração ilegal, crime e segurança.

A Grã-Bretanha disse que visitantes destes países irão precisar de vistos de seis meses. Isto será requerido permanentemente, a não ser que o 'risco' apresentado pelos cidadãos destes países seja reduzido significativamente até o final do ano.

De acordo com um novo sistema introduzido em abril, todos os requerentes de vistos para a Grã-Bretanha precisam ter suas impressões digitais checadas antes de viajar.

O ministro britânico das Fronteiras e Imigração, Liam Byrne, disse que duas milhões de impressões digitais de cidadãos estrangeiros já haviam sido examinadas.

'Agora precisamos decidir como iremos ampliar a rede de vistos. Não podemos e não iremos recear em ampliar nossa rede e iremos fazê-lo quando acharmos que há um risco para o Reino Unido', disse.

(Reportagem de Michael Holden)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.