LONDRES (Reuters) - A Grã-Bretanha expulsará um diplomata israelense por conta do uso de passaportes britânicos falsos em um assassinato em Dubai, informou a emissora Sky News na terça-feira sem revelar a fonte da informação. O escritório de relações exteriores se recusou a comentar, mas informou que o secretário do Exterior, David Miliband, fará um comunicado sobre o assunto às 12h30 (horário de Brasília).

A Sky News afirmou não saber se o diplomata que será expulso é ou não de alto escalão.

O Ministério do Exterior de Israel não comentou imediatamente a informação. O porta-voz Yigal Palmort disse que estava checando os detalhes da notícia.

Israel não confirmou nem negou participação no assassinato de Mahmoud al-Mabhouh, um comandante militar da organização palestina Hamas, num quarto de hotel em Dubai em janeiro.

Autoridades de Dubai divulgaram os nomes dos integrantes da equipe que perseguiram e mataram o palestino e disseram que eles usaram passaportes falsos de Grã-Bretanha, Irlanda, França, Alemanha e Austrália para entrar e sair de Dubai.

(Reportagem de Estelle Shirbon em Londres e Ori Lewis em Jerusalém)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.