Grã-Bretanha expulsa diplomatas iranianos em resposta ao Irã

LONDRE - A Grã-Bretanha decidiu expulsar dois diplomatas iranianos depois de o Irã ter obrigado dois diplomatas britânicos a deixar o país, disse o primeiro-ministro Gordon Brown nesta terça-feira.

Redação com Reuters |


"O Irã tomou uma medida injustificada de expulsar dois diplomatas britânicos sob alegações que são completamente infundadas", disse Brown ao Parlamento.

"Em resposta à medida, informamos o embaixador iraniano que nós expulsaríamos dois diplomatas iranianos de sua embaixada em Londres. Eu estou decepcionado com o fato de o Irã ter nos colocado nessa situação", disse.

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, disse no domingo a Estados Unidos e Grã-Bretanha que parem de interferir nos assuntos internos do país, após a polêmica eleição presidencial de 12 de junho. Os resultados do pleito levaram milhares às ruas em protestos que deixaram um saldo de ao menos 10 mortos.

Na segunda-feira, o Ministério Britânico das Relações Exteriores informou que a Grã-Bretanha está retirando as famílias dos funcionários de sua embaixada no Irã por causa da violência pós-eleitoral.

"A violência contínua teve um impacto significativo sobre as famílias de nossos funcionários, que não estão conseguindo levar suas vidas como de costume", disse um porta-voz do ministério. "Como resultado, estamos retirando dependentes dos funcionários da embaixada até que a situação melhore."

Na semana passada, o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, descreveu a Grã-Bretanha como o "mais traiçoeiro" dos inimigos do Irã, desencadeando protestos do ministério britânico e a convocação, para consultas, de um diplomata de alto escalão da embaixada iraniana em Londres.

Irã é palco de protestos no fim de semana; veja o vídeo

Análises:

Leia também:

Leia mais sobre Irã

    Leia tudo sobre: iraira!irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG