Grã-Bretanha desmente negociações com Argentina sobre Malvinas

Por Adrian Croft e Rodrigo Martinez VIÑA DEL MAR, Chile (Reuters) - A Grã-Bretanha desmentiu neste sábado o pedido da Argentina por conversações sobre a soberania na disputa pelas Ilhas Malvinas, dizendo que o assunto não foi levantado para discussão.

Reuters |

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, pediu neste sábado por conversações ao se encontrar com o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, no intervalo da reunião de cúpula do G20, que acontece em um resort na costa chilena de Viña del Mar. Seu pedido veio um dia após Brown dizer que poderia não discutir o assunto.

"O primeiro-ministro demonstrou a posição do governo britânico sobre a soberania em termos muitos claros", disse a jornalistas uma autoridade britânica que acompanha Brown, pedindo para não ser identificado.

"Ele enfatizou a importância do princípio de auto-determinação e a necessidade de respeitar o desejo das Ilhas Malvinas e deixou claro que nossa posição não mudou", acrescentou a autoridade.

O oficial ainda disse que isso significa que não haverá conversações sobre soberania no momento.

O ministro do Exterior da Argentina, Jorge Taiana, disse que Cristina Kirchner havia sido clara e firme.

"A presidente declarou com muita clareza e firmeza a necessidade do Reino Unido fazer o que a Organização das Nações Unidas (ONU) tem pedido e manter conversações para encontrar a solução para um conflito de soberania entre o Reino Unido e a Argentina sobre as Malvinas", disse ele.

A Grã-Bretanha tomou de volta as ilhas do Atlântico Sul durante uma guerra em 1982, após a região ter sido ocupada por forças argentinas. Cerca de 649 homens das tropas argentinas e outros 255 das tropas britânicas morreram.

(Texto de Simon Gardner)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG