As autoridades britânicas cancelaram os vistos do ex-primeiro-ministro tailandês exilado na Grã-Bretanha, Thaksin Shinawatra, e de sua esposa, perseguidos pela justiça de seu país, informou neste sábado à AFP uma fonte aeroportuária.

Segundo a fonte, que não quis ser identificada, a embaixada britânica em Bangcoc avisou sexta-feira a todas as companhias aéreas que não poderiam mais transportar o casal.

"A embaixada britânica enviou sexta-feira um e-mail às companhias atuando em Bangcoc, avisando que as autoridades britânicas revogaram os vistos de Thaksin e de sua mulher", declarou.

A embaixada britânica em Bangcoc se recusou a comentar o assunto.

Thaksin não foi localizado na manhã deste sábado. Segundo meios de comunicação tailandeses, ele devia viajar às Filipinas desde a China.

Thaksin Shinawatra, um poderoso empresário de 59 anos exilado em Londres, governou a Tailândia de 2001 a 2006 antes de ser expulso do poder pelos militares.

A justiça tailandesa lançou em agosto uma ordem de captura contra o casal, e no dia 21 de outubro Thaksin foi condenado a revelia a dois anos de prisão por violação das leis sobre a corrupção.

Ele foi, porém, absolvido de acusações mais graves de abuso de poder para influenciar diretamente uma transação imobiliária em benefício de sua esposa, em 2003. O casal é objeto de cerca de dez investigações e processos por fraude, abuso de poder e corrupção.

ask/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.