legal highs , entorpecentes vendidos abertamente - Mundo - iG" /

Grã-Bretanha anuncia proibição de legal highs , entorpecentes vendidos abertamente

O Ministério do Interior da Grã-Bretanha anunciou que proibirá até o fim do ano três entorpecentes conhecidos no país como drogas legais (ou legal highs, como são chamadas em inglês). Entre as substâncias estão a BZP (benzilpiperazina) - usada como substituta da droga ecstasy - a GBL (gama-butirolactona) e um substituto da maconha conhecido como Spice.

BBC Brasil |

Até agora essas drogas têm sido vendidas abertamente em toda a Grã-Bretanha, inclusive pela internet.

O ministro do Interior, Alan Johnson, disse que a decisão de proibir as "drogas legais" foi tomada sob orientação de um órgão do governo que estuda o impacto do uso de drogas na sociedade.

"As 'drogas legais' são uma ameaça crescente, particularmente para jovens, e temos o dever de educá-los sobre esses perigos", afirmou ele.

"Há uma percepção de que muitas das assim chamadas 'drogas legais' são inofensivas, e, entretanto, em alguns casos os usuários podem estar ingerindo líquidos industriais perigosos ou fumando substâncias químicas que sejam muito mais prejudiciais (à saúde) do que a cannabis (maconha)", disse Johnson.

Depois que a proibição entrar em vigor, a posse de BZP ou GBL será passível de punição com penas de até dois anos de prisão, enquanto o comércio dessas substâncias pode levar a até 14 anos de prisão.

O BZP foi testado inicialmente como tratamento para gado com vermes, mas nunca chegou a ser muito usado porque causava ataques em alguns animais. O GBL, por sua vez, é um solvente industrial usado para remover tinta. Segundo especialistas, o Spice é uma mistura de ervas para fumo que é importada da China.

Para consumo humano, o GBL é usado como substituto da substância GHB, que passou a ser conhecida como "droga do estupro", por ter sido adicionada por agressores à bebida de suas vítimas.

O Ministério do Interior disse que o GBL pode causar graves distúrbios cardíacos, vômito, ataques de ansiedade, mudanças de humor e tontura. O BZP teria sintomas similares.

O governo britânico quer proibir também o Spice - nome dado a todos os substitutos da maconha produzidos artificialmente com substâncias chamadas canabinóides, que reproduzem os efeitos da planta. O Spice está disponível no mercado por cerca de 20 libras (o equivalente a cerca de R$ 60).

GBL e bebida alcóolica
Em maio, um médico legista da cidade de Sheffield, no norte da Inglaterra, relacionou o BZP - também conhecido como ecstasy de ervas - à morte, no ano passado, do corretor Daniel Backhouse, de 22 anos. Ele teria tomado também ecstasy.

Hester Stewart, que tinha 21 anos e estudava medicina, morreu depois de ingerir GBL na cidade litorânea de Brighton. A mãe de Stewart, Maryon, fez campanha para a proibição de drogas consideradas mais leves.

"Eu estou satisfeita. Eu acho que o Ministério do Interior está caminhando na direção certa. Nós precisamos dizer às pessoas que GBL com bebida alcoólica resulta em morte. Hester não tinha bebido muito e mais tarde, naquela noite, uma velha amiga dela deu-lhe meia dose de GBL que, ela disse ser inofensiva."
Maryon Stewart disse que ambas as substâncias deixaram a filha em um estado de coma do qual não saiu mais.

"Ela estava estudando medicina molecular mas não sabia, claramente, que era perigoso e eu acho que a mensagem-chave a dar aos jovens é que ser legal não significa ser inofensivo."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG